Pra quem, assim como eu, está querendo cumprir alguma meta de leitura…vem comigo!

Passei um tempo pensando que não tenho lido muito nos últimos tempos e acabei fazendo uma meta de leitura para que eu pudesse ter objetivos e não esquecesse quais livros queria ou tinha prometido a mim mesma ler. Sim, ler é um hobby (dos melhores) porém também faz com que a gente cresça culturalmente  e nos faz conhecer partes do mundo, de pessoas e de coisas que nunca imaginaríamos que poderia existir ou nunca teríamos parado pra pensar mais profundamente sobre o que nos está sendo mostrado. Por esse motivo eu parei e disse “Gente… nesse tempo que estou fazendo nada poderia estar fazendo algo produtivo. Não leio faz um tempo e… acho que quero voltar monstramente. Mundo se prepare!” (Sim, às vezes sou um pouco exagerada. Desculpa.). E agora, pelo fato de achar que criar metas na vida é algo muito importante (principalmente metas legais), venho aqui compartilhar as minhas com vocês para que possam usufruir de alguns livros também!

  • Livros com mulheres protagonistas:

Minha primeira lista é focada nos livros que tem protagonistas femininas. Escolhi ler mais livros assim pelo fato de que muitas vezes eu leio alguma história na qual consigo me identificar muito com a personagem, seja nas escolhas que ela faz, na forma de pensar, nos relacionamentos com amigos e família e atitudes que ela tem perante algumas situações. Separei oito livros nesse estilo que foram os que mais me chamaram atenção.

1. O mundo de Sofia, de Jostein Gaarder.

O-Mundo-de-Sofia

 

Sinopse: “Às vésperas de seu aniversário de quinze anos, Sofia Amundsen começa a receber bilhetes e cartões postais bastante estranhos. Os bilhetes são anônimos e perguntam a Sofia quem é ela e de onde vem o mundo em que vivemos. Os postais foram mandados do Líbano, por um major desconhecido, para alguém chamada Hilde Knag, jovem que Sofia igualmente desconhece.

O mistério dos bilhetes e dos postais é o ponto de partida deste fascinante romance, que vem conquistando milhões de leitores em todos os países em que foi lançado. De capítulo em capítulo, de “lição” em “lição”, o leitor é convidado a trilhar toda a história da filosofia ocidental – dos pré-socráticos aos pós-modernos -, ao mesmo tempo em que se vê envolvido por um intrigante thriller que toma um rumo surpreendente.”

2. Garota exemplar, de Gillian Flynn.

gone-girl

 

Sinopse: “Uma das mais aclamadas escritoras de suspense da atualidade, Gillian Flynn apresenta um relato perturbador sobre um casamento em crise. Com 4 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo o maior sucesso editorial do ano, atrás apenas da Trilogia Cinquenta tons de cinza , “Garota Exemplar” alia humor perspicaz a uma narrativa eletrizante. O resultado é uma atmosfera de dúvidas que faz o leitor mudar de opinião a cada capítulo. Na manhã de seu quinto aniversário de casamento, Amy, a linda e inteligente esposa de Nick Dunne, desaparece de sua casa às margens do Rio Mississippi. Aparentemente trata-se de um crime violento, e passagens do diário de Amy revelam uma garota perfeccionista que seria capaz de levar qualquer um ao limite. Pressionado pela polícia e pela opinião pública e também pelos ferozmente amorosos pais de Amy , Nick desfia uma série interminável de mentiras, meias verdades e comportamentos inapropriados. Sim, ele parece estranhamente evasivo, e sem dúvida amargo, mas seria um assassino? Com sua irmã gêmea Margo a seu lado, Nick afirma inocência. O problema é: se não foi Nick, onde está Amy? E por que todas as pistas apontam para ele?”

3. Madame Bovary, de Gustave Flaubert.

madame_bovary_9788525409713_9788525412751_hd

Sinopse: “Madame Bovary é um romance de Gustave Flaubert cuja história se desenrola perto da cidade de Rouen, no norte de França. Charles Bovary, no início do romance um adolescente de bom coração mas sem grande habilidade nem grande ambição, chega a uma nova escola e, a sua timidez e a sua maneira de vestir faz com que seja ridicularizado pelos colegas. Com muito esforço, consegue entrar para uma escola de medicina de 2º grau e torna-se oficial sanitário no serviço de saúde público. A sua mãe escolhe para sua noiva uma desagradável mas supostamente rica viúva.
Charles estabelece-se numa pequena vila chamada Tôtes e, numa visita a um cliente com uma perna partida, sente-se imediatamente atraído pela filha, Emma.”

4. Anna Karienina, de Liev Tolstói.

Anna-Karenina-capa-Leon-Tolstoi-Bons-livros-para-ler1

 

Sinopse: “Uma belíssima mulher da nobreza russa, casada e com um filho, conhece e se apaixona por um oficial ao visitar sua cunhada em Moscou. Ela tenta o divórcio, mas o marido não aceita. Então, ela o abandona e vai para a Itália com o amante, vivendo os tórridos momentos de paixão que, entretanto, aos poucos se resfria até culminar com o trágico final.” (Tentei achar uma sinopse aceitável mas não consegui).

5. O diário da princesa, de Meg Cabot.

O-diario-da-Princesa

 

Sinopse: “Mia Thermopolis, uma típica adolescente americana, recebe uma notícia que muda sua vida. Seu pai, um príncipe que teve um caso com sua mãe muitos anos antes, descobre que não pode mais ter filhos. Ou seja, Mia se torna a única herdeira do torno de Genovia. Assumir a coroa não é fácil. Antes de subir ao trono, Mia terá que passar por um treinamento duro com sua temida avó. Se o sonho de muitas meninas da idade de Mia é ser uma princesa, para ela isso pode virar um verdadeiro pesadelo.”

6. Carrie, a estranha, de Stephen King.

carrieaestranhanew

 

Sinopse: “Carrie é uma adolescente tímida e solitária. Aos 16 anos,não pode viver os prazeres e as descobertas dos jovens de sua idade. Dominada pela mãe,uma fanática religiosa que reprime qualquer manifestação de vida, Carrie acredita que tudo é pecado.Viver é enfrentar,a cada dia,o terrível peso da culpa.”

7. Os homens que não amavam as mulheres, de Stieg Larsson.

Os homens que não amavam as mulheres

Sinopse: “Em 1966, Harriet Vanger, jovem herdeira de um império industrial, some sem deixar vestígios. No dia de seu desaparecimento, fechara-se o acesso à ilha onde ela e diversos membros de sua extensa família se encontravam. Desde então, a cada ano, Henrik Vanger, o velho patriarca do clã, recebe uma flor emoldurada – o mesmo presente que Harriet lhe dava, até desaparecer. Henrik está convencido de que ela foi assassinada, e que um Vanger a matou. Quase quarenta anos depois, o industrial contrata o jornalista Mikael Blomkvist para conduzir uma investigação particular. Mikael, que acabara de ser condenado por difamação contra o financista Wennerström, preocupa-se com a crise de credibilidade que atinge sua revista, a Millennium. Henrik lhe oferece proteção se o jornalista consentir em investigar o assassinato de Harriet. Mikael descobre que suas inquirições não são bem-vindas pela família Vanger, e que muitos querem vê-lo pelas costas. Com o auxílio de Lisbeth Salander, que conta com uma mente infatigável para a busca de dados, ele percebe que a trilha de segredos e perversidades do clã industrial recua até muito antes do desaparecimento ou morte de Harriet.”

8. Outlander: A viajante do tempo, de Diana Cabaldon.

capa_Outlander_lombada41mm.indd

Sinopse: “Claire, a protagonista de A viajante do tempo é uma mulher de personalidade forte, lutando para se manter num mundo de homens violentos, que busca seu verdadeiro amor enquanto participa de importantes acontecimentos da história. Claire Beauchamp Randall foi separada de seu marido Frank pouco depois da lua-de-mel, quando ele foi convocado para lutar na Segunda Guerra Mundial. Ao final do conflito, Claire e Frank se reencontram e retomam a vida que tinham em comum numa viagem a Escócia. Mas o reencontro não ocorre da forma esperada. Parece haver entre a esposa e o marido um distanciamento muito maior do que aquele causado pelos anos de guerra. Ao visitar uma antiga e mística formação de rochas, Claire finalmente vai conhecer seu destino. “

  • Livros escritos por mulheres:

1. Luzes de emergência se acenderão automaticamente, de Luisa Geisler.

Capa_Luzes de emergencia se acenderao automaticamente.indd

 

Sinopse: “De certa forma, um relacionamento são duas pessoas que se recusam a desistir uma da outra. Duas pessoas igualmente ferradas, claro. É o que escreve Henrique, ou Ike, em cadernos que carrega consigo para todos os lugares. São cadernos em que fala de seu dia a dia, dos amigos, e de sonhos difusos que ele guarda para o futuro.Henrique mora nos subúrbios de Porto Alegre com os pais, e é um garoto que se considera, em todos os aspectos, uma pessoa normal. Está na faculdade, trabalha num posto de gasolina em meio período, tem uma namorada. Fala pouco, é introspectivo, mas cultiva amizades sólidas. Tudo muda quando seu melhor amigo, Gabriel, bate a cabeça num acidente banal e, pouco tempo depois, é hospitalizado em coma. Após uma cirurgia de emergência, não há muito que fazer por ele, dizem os médicos. Apenas esperar. E Ike, os pais de Gabriel, o irmão mais velho e os amigos aguardam o menor sinal de melhora.É então que, perto do Natal, Ike começa a escrever. São cartas em sequência ao amigo, como uma conversa, onde relata o que se passa na ausência do amigo. Para “quando tu acordar”, diz ele. “Queria saber quando tu ia acordar, como tu tá, o que tem acontecido, se tem algo que dê pra fazer”, escreve Henrique. As cartas são entremeadas por narrativas curtas, que dão a elas uma dimensão adicional: até que ponto Ike sabe realmente o que acontece à sua volta? O que pensam os outros?”

2. Não sou uma dessas, de Lena Dunham.

Não-sou-uma-dessas-Lena-Dunham-Editora-Intrínseca-MLNET

 

Sinopse: “Lena Dunham , a premiada criadora, produtora e estrela da série Girls, da HBO, apresenta uma coleção de relatos pessoais hilários, sábios e dolorosamente sinceros que a revelam como um dos jovens talentos mais originais da atualidade. Em Não sou uma dessas, Lena conta a história de sua vida e faz um balanço das escolhas e experiências que a conduziram à vida adulta. Comparada a Salinger e a Woody Allen pelo New York Times como a voz de sua geração, Lena é conhecida pela polêmica que desperta e por sua forma única e excêntrica de se expressar e encarar a vida. Engajada, a autora revela suas opiniões sobre sexo, amor, solidão, carreira, dietas malucas e a luta para se impor num ambiente dominado por homens com o dobro da sua idade

Já estou prevendo a vergonha que sentirei por ter pensado que tinha algo a oferecer, escreve Dunham. Mas se eu puder pegar o que aprendi e tornar alguma labuta mais fácil para você ou evitar que você tenha o tipo de sexo em que sinta que deve continuar de tênis para o caso de querer sair correndo durante o ato, então cada passo em falso que dei valeu a pena.”

3. Emma, de Jane Austen.

emma-capa

Sinopse: “Emma Woodhouse é uma mulher rica e aparentemente esnobe, mas no fundo, sua maior ambição na vida é ver os outros felizes. Quando decide que tem o talento para formar novos casais, passa a trabalhar de cupido na pequena aldeia inglesa de Hartfield. Emma foca suas atenções em Harriet Smith e, em meio à busca de pretendentes para a amiga, se mete em diversas confusões, sempre resgatada pelo amigo, o cavalheiro sr. Knightley.”

4. E não sobrou nenhum, de Agatha Christie.

Enaosobrounenhum

 

Sinopse: “Uma ilha misteriosa, um poema infantil, dez soldadinhos de porcelana e muito suspense são os ingredientes com que Agatha Christie constrói seu romance mais importante. Na ilha do Soldado, antiga propriedade de um milionário norte-americano, dez pessoas sem nenhuma ligação aparente são confrontadas por uma voz misteriosa com fatos marcantes de seus passados.

Convidados pelo misterioso mr. Owen, nenhum dos presentes tem muita certeza de por que estão ali, a despeito de conjecturas pouco convincentes que os leva a crer que passariam um agradável período de descanso em mordomia. Entretanto, já na primeira noite, o mistério e o suspense se abatem sobre eles e, num instante, todos são suspeitos, todos são vítimas e todos são culpados.”

5. Harry Potter, de J. K. Rolling.

Capa_Harry_Potter_e_a_Pedra_Filosofal_(livro)

Sinopse: “Conheça Harry, filho de Tiago e Lílian Potter, feiticeiros que foram assassinados por um poderosíssimo bruxo, quando ele ainda era um bebê. Com isso, o menino acaba sendo levado para a casa dos tios que nada tinham a ver com o sobrenatural pelo contrário. Até os 10 anos, Harry foi uma espécie de gata borralheira: maltratado pelos tios, herdava roupas velhas do primo gorducho, tinha óculos remendados e era tratado como um estorvo. No dia de seu aniversário de 11 anos, entretanto, ele parece deslizar por um buraco sem fundo, como o de Alice no país das maravilhas, que o conduz a um mundo mágico. Descobre sua verdadeira história e seu destino: ser um aprendiz de feiticeiro até o dia em que terá que enfrentar a pior força do mal, o homem que assassinou seus pais, o terrível Lorde das Trevas.

O menino de olhos verdes, magricela e desengonçado, tão habituado à rejeição, descobre, também, que é um herói no universo dos magos. Potter fica sabendo que é a única pessoa a ter sobrevivido a um ataque do tal bruxo do mal e essa é a causa da marca em forma de raio que ele carrega na testa. Ele não é um garoto qualquer, ele sequer é um feiticeiro qualquer; ele é Harry Potter, símbolo de poder, resistência e um líder natural entre os sobrenaturais.”

6. Maybe someday, de Colleen Hoover.

maybe

 

Sinopse: “Aos vinte e dois anos, a musicista aspirante Sydney Blake tem uma vida boa: ela está na faculdade, trabalhando em um emprego estável, apaixonada por seu namorado maravilhoso, Hunter, e dividindo o quarto com sua grande amiga Tori. Mas tudo muda quando ela descobre Hunter traindo-a com Tori – e ela fica tentando decidir o que fazer a seguir.

Sydney torna-se fascinada por seu vizinho misterioso, Ridge Lawson. Ela não consegue tirar os olhos dele ou deixar de ouvi-lo diariamente tocando guitarra na varanda. Ela pode sentir a harmonia e vibrações na música dele. E há algo sobre Sydney que Ridge tampouco pode ignorar: ele parece ter finalmente encontrado sua musa. Quando o inevitável encontro acontece, eles logo se vêem necessitanto um do outro, em mais de um sentido…”

7. Obsidian, de Jennifer L. Armentrout.

12578077

 

Sinopse: “Começar de novo é uma porcaria. Quando nos mudamos para West Virginia antes do último ano de curso, eu tinha me resignado ao sotaque engraçado, ter conexão de internet ruim e me cansar da vida monótona como uma ostra… até que eu vi meu vizinho sexy, tão alto e com esses impressionantes olhos verdes. As coisas pareciam estar melhorando. E então ele abriu a boca. Daemon é insuportável e arrogante. Nós não nos damos bem. Nada, nada bem mesmo. Mas quando um estranho me atacou e Daemon congelou o tempo, literalmente, com um movimento de sua mão… Bem, algo aconteceu… inesperado. O sexy alienígena que vive do outro lado da rua. Sim, você ouviu direito. Alien. Acontece que Daemon e sua irmã têm uma galáxia cheia de inimigos que querem roubar suas habilidades, e o toque de Daemon fez com que eu parecesse um daqueles sinais luminosos em Las Vegas. A única maneira de sair dessa viva é ficar colada a Daemon até que minha “luz” extraterrestre se apague. Isso se eu não matar a Daemon antes, claro.” (Me julgue pela sinopse desse livro.)

8. O ensaio, de Eleanor Catton.

d45f4391-e7e9-40fd-b02f-53916a8ee4ac

Sinopse: “Em uma escola de ensino médio na Inglaterra, o insidioso envolvimento de uma aluna do último ano com um professor de música causa alvoroço entre as estudantes. Três delas, inclusive a irmã mais nova da jovem que protagonizou o escândalo, têm aulas de saxofone com uma enigmática professora particular e conversam obsessivamente sobre o caso.

Nesse meio-tempo, os calouros de uma escola de teatro da vizinhança resolvem usar o incidente como inspiração para a peça de fim de ano. A partir daí as fronteiras entre ficção e realidade tornam-se cada vez mais tênues e passa a ser difícil identificar a qual dimensão pertencem as histórias narradas.”

Semana que vem trago a parte II desse post onde vou trazer metas de leitura de livro considerados clássicos, livros nacionais e livros de poesia. Estarei dividindo em duas parte para não ficar muito grande e poder ter um melhor aproveitamento do post. Até mais, galera!