Apesar de não ser acostumada a ler biografias ou livros de auto-ajuda, decidi dar uma chance para “Não Sou Uma Dessas”, de Lena Dunham, um livro que pode se encaixar perfeitamente entre os dois gêneros. É uma biografia, pois Lena nos conta várias coisa da sua vida, bem íntimas até. Mas auto-ajuda também, pois pode ser uma grande inspiração do que fazer em algumas situações, e o que não fazer de jeito nenhum em outras!

O livro é divido em partes: Amor e Sexo, Corpo, Amizade, Trabalho e Panorama.

A primeira parte, sobre sexo e relacionamentos, pode ser um pouco desconfortável para quem não está acostumado a ler sobre o tema. Lena não é vulgar, porém relata sua vida amorosa de maneira tão crua e real que pode causar um pouco de desconforto. Na verdade, é isso que eu mais gosto sobre a autora! Ela não enfeita os relacionamentos e o sexo como vários livro, e o cinema, faz. Tudo é como ela realmente viveu e se sentiu, sem firulas e floreios falsos.

Inclusive, quem assistiu as série “Girls”, escrita, dirigida e atuada pela própria Lena, vai perceber que muito do que tem na série são histórias da sua vida, o que faz a série ser muito real, assim como o livro.

Preciso dizer que fiquei chocada em alguns momentos, pois a autora trata de temas polêmicos com tanta naturalidade que não aprece normal, e sim algum problema que ela ainda não conseguiu lidar de outra forma.

https://i2.wp.com/media.giphy.com/media/SSBNsJFBzFRcY/giphy.gif?resize=661%2C372&ssl=1

A segunda parte, sobre as inseguranças sobre seu corpo, foi a que eu mais me identifiquei. Que mulher no mundo nunca se sentiu insegura com seu corpo? A autora retrata suas crises durante todos os anos e finalmente sua aceitação. Lena fala sobre as dietas loucas que fez na vida e como falhou miseravelmente em cada um delas. Alguém se identifica? :’)

As demais partes tratam sobre amizade, trabalho e um panorama geral da sua vida, também são interessantes. Vemos boas e más amizades, outras que duraram pouco, outras a vida inteira (até então, já que ela é bem nova ainda). Além disso, como qualquer outra pessoa, Lena teve muitos problemas para se encontrar profissionalmente. As vezes é um alívio ver que pessoas tão importantes hoje em dia passaram dificuldades para se encontrar e se reerguer… faz a gente acreditar que tudo é possível, né?

Aconselho a leitura do livro somente para as pessoas que já conhecem o trabalho de Lena e sua vida. Outra pessoa, talvez, não encontre muito sentido em ler sobre as crises de uma menina até se tornar uma mulher. Saber quem Lena representa para a imagem da mulher, bem como para a aceitação do nossos corpo e sexualidade, é um passo importante para o livro ter um sentido maior.

Não concordo com tudo que li no livro, porém acho uma leitura super válida para as jovens de hoje. Em um mundo em que os exemplos “bons” de mulheres são as Barbies plástica que não expressam suas vontades, é sempre bom ter como exemplo alguém que foge desse padrão irreal.

Alguém já leu? Gostaram?

 

About The Author

22 anos. Casada com seu príncipe dos 15 anos. Formada em direito. Julga o livro pela capa SIM e fica muito decepcionada quando um livro bonito tem uma história ruim. Adora assistir adaptações cinematográficas dos livros que leu e não se importa quando a história fica um pouco diferente do original, desde que as características e personalidades dos personagens sejam mantidas. Em resumo: apaixonada por histórias, seja na tela ou no papel. Deve esse vício à sua mãe, que é uma leitora as vezes ainda mais voraz que ela.

Related Posts